BNDES precisa mudar para responder às novas condições do país

07 Janeiro 2019 14:30:00

Ética e transparência são as ferramentas, diz presidente do banco

Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ao tomar posse hoje (7) na presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy afirmou que a instituição precisa continuar se transformando para responder às novas condições do país, às expectativas da nação e às promessas do governo.

O ministro Paulo Guedes, dá posse ao presidente do BNDES, Joaquim Levy - Marcelo Camargo/Agência Brasil

"Estamos na antessala de um novo ciclo de investimentos em uma economia que será mais aberta, mais vibrante, com mais espaço para o setor privado e para os mercados de capital. O papel do BNDES é contribuir nesse ambiente desenvolvendo novas ferramentas, novas formas de trabalhar, próximos e em parceria com o mercado", disse.

Segundo Levy, o BNDES vai combater o patrimonialismo e as distorções já verificadas. "Isso tem que mudar e continuar mudando, evitando o voluntarismo. A ferramenta para isso tem que ser a ética, a transparência, a responsabilidade e a responsabilização", acrescentou.

Mais cedo, em sua conta no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro disse que a caixa-preta de diversos órgãos começou a ser aberta. Ele afirmou que "muitos contratos foram desfeitos e serão expostos".

O novo dirigente do banco de fomento disse que sua gestão vai continuar ajustando o balanço da instituição. "O nosso balanço hoje depende em uma proporção talvez exagerada, certamente menos exagerada do que há quatro anos, mas ainda provavelmente exagerada, de recursos do Tesouro, e que tem que ser adequado para que se tenha adequado retorno do capital que é de cada um da população".

Levy tomou posse no Palácio do Planalto, em cerimônia da qual participaram o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

a mesma cerimônia, tomaram posse os novos presidentes do Banco do Brasil, Rubem Novaes; e da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Levy

Com experiência na administração pública, Levy foi ministro da Fazenda de janeiro a dezembro de 2015, no segundo mandato de Dilma Rousseff, com a promessa de realizar um ajuste fiscal para conter os gastos públicos.







COLUNAS

Endereço: Rua Nereu Ramos, 109 - Sala 01 - Centro - Passo de Torres - SC - Brasil
Atendimento: De segunda a sexta-feira | Das 8 às 18 horas
Facebook: Jornal Nortesul | Redação 48 3548-0108 contato@jornalnortesul.com WhatsApp:  9.9965-2523
Comercial | Classificados | Assinaturas 48 99660-1500 financeiro@jornalnortesul.com