Educação

Unesc não adere ao novo Fies

07 Fevereiro 2018 09:33:00

A instituição como fundo garantidor, em vez da União, seria fator decisivo para a medida

Foto: Divulgação

A Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), única instituição comunitária da região carbonífera e, entre as particulares, uma das principais de Santa Catarina, decidiu não aderir ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) em 2018. A medida surge em decorrência das novas regras de funcionamento do programa, sancionadas no fim do ano passado pelo Governo Federal. A decisão foi discutida e acertada hoje, junto a Procuradoria Jurídica da entidade e o Diretório Central de Estudantes (DCE).Sob alegação de que os aumentos dos custos inviabilizam a participação no processo, a reitora da universidade, Luciane Ceretta, revela ainda que a nova modalidade não é favorável nem para aluno. "Analisamos minuciosamente a proposta do novo Fies e entendemos que ela compromete a autonomia financeira da universidade, consultamos outras instituições e grande parte não vai aderir. A nova modalidade compromete também a vida do próprio estudante. Hoje, a carência para pagar esse financiamento é de dezoito meses, com o novo Fies passa para um mês. Outro ponto decisivo para essa decisão é que com as novas regras o fundo garantidor passa a ser a entidade, em vez do Estado", detalha Luciane.

Um movimento formado por universidades particulares que também não irão aderir ao novo Fies está pleiteando mudanças junto ao Ministério da Educação (ME). "Para que se modfifique as novas regras. Vamos lutar por isso", aremata ela. Luciane reforça que os alunos que já fazem parte do programa de crédito estudantil não serão prejudicados com a medida.

O presidente do DCE da Unesc, Alexandre Bristot Rocha, avalia a deliberação. "A reitoria preza muito pelo diálogo. Estamos esperando novos encaminhamentos do Ministério da Educação (ME). Algumas universidades do Rio Grande do Sul também não aderiram. Portanto vamos encaminhar ao ME uma proposta de mudança, pois assim fica inviável. Por parte do DCE, no dia 22 vamos sentar com os presidentes de cada centro acadêmico para avisá-los sobre a decisão", arremata ele. "A própria universidade oferece um crédito estudantil de 50% e também conta com o Pravaler, que nas contas ficaria até mas viável para o aluno do que o Fies", complementa ele. Segundo o MEC, o programa de crédito para estudantes de cursos superiores oferta 310 mil novas vagas este ano, sendo 100 mil a juros zero. Uma das mudanças trata dos financiamentos de uma das modalidades, que terão taxa de juros real igual a zero. Até o momento, a taxa ficava em 6,5% ao ano. 

 







COLUNAS

15332367368140.png
Vinicius.png

VINICIUS LUMMERTZ

Endereço: Rua Nereu Ramos, 109 - Sala 01 - Centro - Passo de Torres - SC - Brasil
Atendimento: De segunda a sexta-feira | Das 8 às 18 horas
Facebook: Jornal Nortesul | Redação 48 3548-0108 contato@jornalnortesul.com WhatsApp:  9.9965-2523
Comercial | Classificados | Assinaturas 48 99660-1500 financeiro@jornalnortesul.com