Vírus H1N1

Deputados destacam família morta pelo vírus H1N1

'Reapareceu devido à imigração da Venezuela e de pessoas sem cobertura vacinal, homens e mulheres de 0 a 49 anos têm de se vacinar, se ainda não foram vacinados.'

AGÊNCIA AL

A morte de uma família pelo vírus da gripe H1N1 em Jaraguá do Sul e a iminência da votação da reforma da previdência na Câmara dos Deputados ganharam destaque na sessão de quarta-feira (10) da Assembleia Legislativa.

"Vou comentar a terceira morte de pessoa com H1N1 em Jaraguá do Sul, mãe, pai e filha, mortes extremamente sofridas, porque existe uma situação clínica de não poder respirar, mesmo consciente acaba não conseguindo trocar oxigênio com o ambiente. Já foram registradas 19 mortes em Santa Catarina, dos 199 que contraíram o H1N1", informou Dr. Vicente Caropreso (PSDB).

O deputado criticou as notícias falsas contra as vacinas que proliferam nas redes e alertou para o retorno das doenças contagiosas, como o sarampo.

"Por conta de informações errôneas, pais estão deixando seus filhos sem vacina, trazendo risco não só para quem não fez, mas para toda a população", lembrou o parlamentar, que citou o caso do sarampo. "Reapareceu devido à imigração da Venezuela e de pessoas sem cobertura vacinal, homens e mulheres de 0 a 49 anos têm de se vacinar, se ainda não foram vacinados."







Endereço: Rua Macário Elias Delfino, 1169 - Barra Velha -  Passo de Torres - SC - Brasil
Fone redação: 48 3548-0108 - E-mail: contato@jornalnortesul.com 

Nosso WhatsApp:  48 3548-0108  -  Anúncios: contato@jornalnortesul.com