Paciente Indenizada

Paciente será indenizada por ter ficado com material cirúrgico no corpo após exame

A decisão é do juiz Antônio Carlos Ângelo, titular da 1ª Vara da comarca de Imbituba.

Jornalista Fernanda de Maman

Uma mulher que realizou exame de colposcopia e biópsia em hospital de Imbituba, a fim de detectar um possível câncer no colo do útero, será indenizada em R$ 15 mil, por, dias depois do procedimento e já com diversas reações, descobrir que estava com uma faixa de gaze no canal vaginal. A decisão é do juiz Antônio Carlos Ângelo, titular da 1ª Vara da comarca de Imbituba. 

A paciente já havia procurado atendimento médico por conta de dores, inchaço abdominal e mau cheiro, mas foi informada pelo médico que os sintomas eram normais e recebeu prescrição de medicamentos. Onze dias após os procedimentos, e com a piora na fase sintomática, ao tomar banho, percebeu um corpo estranho que saía de si. Ao procurar por atendimento de emergência, foi promovida a retirada de uma faixa cirúrgica de 26 centímetros do canal vaginal.

Ela será indenizada em danos morais decorrente de erro médico, em virtude da negligência, imperícia e imprudência do réu. No exercício da atividade de médico, o profissional deixou de prestar a assistência necessária após a realização de procedimento cirúrgico e, ainda, esqueceu material cirúrgico em seu corpo. Cabe recurso ao TJ. (Autos n.° 0302330-70.2014.8.24.0030?)??




Rede Nortesul de Comunicações Ltda. - CNPJ 09.284.014/0001-59
Contato (48) 3548-0108 (Whatsapp) - E-mail: contato@jornalnortesul.com