Arroio do Silva

Câmara nomeia a Comissão que vai investigar a obra do Ginásio de Esportes

A Comissão terá um prazo de 60 dias para concluir os trabalhos e ouvir todas as partes que julgar necessário

Assessoria de Imprensa
Foto: Jorge Pimentel

Em sessão ordinária na noite da última terça-feira, 19, a Câmara de Vereadores de Balneário Arroio do Silva definiu os nomes para compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar irregularidades na obra inacabada do Ginásio de Esportes do município. A presidência da comissão ficou com o vereador do PSB, Dionei de Souza Teixeira, o Moranguinho, tendo como relator o vereador do PP, Edmilson Aguiar e como membro o Wanderlei de Souza, PSD. A Comissão terá um prazo de 60 dias para concluir os trabalhos e ouvir todas as partes que julgar necessário, contratar técnicos para perícia na obra entre outras ações.  

Mudanças no Regimento 

O presidente da casa, vereador Everaldo Coelho Caetano, PSDB, apresentou Projeto de Resolução 007/2019 em que trata de alteração do Regimento Interno, sendo aprovado por unanimidade. A partir desta terça-feira, o Grande Expediente será de 60 minutos, com tempo da palavra livre de 6 minutos para cada vereador. A inscrição para usar da palavra livre terá que ser feita com um dia de antecedência, o mesmo serve para apresentação de proposições. A resolução também é mais rigorosa com a conduta de vereadores em plenário das pessoas que acompanham os trabalhos nas galerias. Em qualquer situação de desordem o presidente interromperá a sessão e poderá usar da força policial para coibir os abusos. O presidente deverá providenciar o uso de cronômetro no sentido de orientar os vereadores no uso do tempo regimental, entre outras melhorias para o bom andamento dos trabalhos. A sessão foi produtiva e diferente de outras em que o bate-boca impediu a continuidade. A Polícia Militar estava presente na sessão e deverá acompanhar todas as demais atividades do legislativo de agora em diante. 

CPI dos Remédios 

Uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito deverá ser instalada nas próximas sessões do legislativo arroiosilvense. Trata-se da CPI dos Remédios. O Requerimento de autoria dos vereadores Sérgio Policarpo (PSDB), Márcio Macan (PP) e Dionei de Souza Teixeira(PSB) deu entrada na sessão e foi aprovada. De acordo com o vereador Márcio Macan, documentos comprovam que no ano de 2014, na gestão do prefeito Evandro Scaini (PSD), houve concorrência desleal, contratação de farmácia de parente do prefeito, medicamentos superfaturados, entre outras irregularidades. "Eu tenho provas de que os remédios eram adquiridos por preços fora da realidade e não existem documentos que que comprovem para quem foram destinados, se é que assim foram", denunciou. 



Rede Nortesul de Comunicações Ltda. - CNPJ 09.284.014/0001-59
Contato (48) 3548-0108 (Whatsapp) - E-mail: contato@jornalnortesul.com