Santa Catarina

Pacientes do SUS de todo o Estado recebem próteses oculares na Fundação Catarinense de Educação Especial

A Fundação é o único local do estado que presta este serviço gratuitamente pelo SUS.

Secom - Postada por Bibiana Michaelsen
Foto: Divulgação / FCEE
O agricultor Airton Parisi Fontana, 65 anos, sofreu acidente há um ano e elogia rapidez do atendimento -

Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) entregará próteses oculares para 300 pacientes de todo o Estado até o dia 17 de março. O atendimento é realizado pelo Serviço de Reabilitação Visual e Adaptação de Prótese Ocular da FCEE, no campus em São José, por meio de convênio com o SUS, responsável pelo encaminhamento dos pacientes. A Fundação é o único local do estado que presta este serviço gratuitamente pelo SUS.

O uso de próteses oculares é indicado para pessoas que tiveram algum trauma, doença ou nasceram com alguma anomalia que modificou a aparência do globo ocular ou precisaram fazer a retirada total ou parte dele. Elas ajudam a recuperar o volume orbitário prevenindo o colapso e a deformidade palpebral, preservando a simetria e estética facial, melhorando de forma significativa a autoestima do usuário, além de proteger a cavidade ocular contra possíveis agentes externos. 

De acordo com a optometrista Mariana Mattos, responsável pela Adaptação de Próteses Oculares, a entrega é em etapas, já que o produto é feito sob medida de acordo com a anatomia da cavidade ocular e a estética do outro olho. Em janeiro deste ano foram feitas as modelagens das próteses, que estão sendo entregues neste momento. 

Vida nova 

Para os pacientes que chegam na FCEE para receberem a prótese ocular, o momento significa o início de uma nova vida. O agricultor Airton Parisi Fontana, 65 anos, morador de Treze de Maio, é um destes pacientes. Há cerca de um ano ele perdeu o olho direito em um acidente no trabalho. "Estou tendo muita sorte nos atendimentos, tem sido tudo muito rápido", destacou Fontana, afirmando que a partir de agora vai voltar a frequentar a Igreja e fazer outros passeios. "Antes eu percebia que as pessoas não me olhavam no olho, e isso me incomodava, eu preferia ficar em casa", explica. 

Já Iracema Virgínia de Oliveira, 44 anos, perdeu o olho em um acidente na infância e há cerca de 10 anos esteve na FCEE para colocar a prótese, mas exames detectaram um problema que impedia a colocação. Hoje, após ter conseguido realizar a cirurgia que necessitava, voltou para colocar a sua prótese. "Há cerca de sete meses fui operada no Hospital Regional de São José, e foi então que solicitei a colocação da prótese", explica. Na saída, ainda solicitou aos profissionais a sua antiga prótese, branca, pois queria mostrar para suas filhas. 

O Serviço de Reabilitação Visual e Adaptação de Prótese Ocular é prestado em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde e pode ser acessado por pessoas que residam no Estado de Santa Catarina, através das Unidades Básicas de Saúde. 




Rede Nortesul de Comunicações Ltda. - CNPJ 09.284.014/0001-59
Contato (48) 3548-0108 (Whatsapp) - E-mail: contato@jornalnortesul.com