Crime

Policial Civil é assassinado pela filha de 12 anos com auxilio de amiga de 13 em São Miguel do Oeste

O crime aconteceu na última sexta-feira e a filha pediu para ir ao velório no sábado.

Foto: Divulgação

Segundo investigação policial, Neife Luiz Werlang, de 46 anos, policial civil, foi morto com três facadas no pescoço. A filha da vítima de 12 anos de idade e uma amiga de 13 confessaram o crime. 

O policial foi encontrado sem vida em um dos cômodos da residência em que morava em São Miguel do Oeste, SC, por volta das 20h. 

As duas menores foram apreendidas e levadas para a Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso.

O caso foi encaminhado ao Poder Judiciário.

No sábado, a adolescente pediu à Justiça para comparecer ao velório, o que foi negado pelo juiz alegando que o caso é de grande comoção social e por isso a preservação da integridade física da adolescente.

O despacho, obtido com exclusividade pela reportagem do ND+, no entanto, mostra que o juiz negou o pedido da suspeita, alegando que o caso é de grande comoção social, devendo-se preservar, inclusive, a integridade física da adolescente.

O despacho do juiz considerou que é "difícil até achar palavras para negar pedido tão impróprio, numa hora igualmente tão imprópria". O texto diz, ainda, que, "ao desferir as facadas como fez, ela já se despediu do pai".

Estiveram no velório familiares, amigos e colegas de profissão de toda a região. O ato começou na igreja matriz e encerrou no Cemitério Municipal. Com sirenes e giroflex ligados, dezenas de viaturas da Polícia Civil formaram o cortejo até o cemitério.

A Polícia Civil de Santa Catarina emitiu nota lamentando a morte do agente. Ele trabalhava há 25 anos na corporação.




Rede Nortesul de Comunicações Ltda. - CNPJ 09.284.014/0001-59
Contato (48) 9.9969-9392 (Whatsapp) - E-mail: contato@jornalnortesul.com